Brebot's

"Cabrocha prá sê bunita,Bunita como os amô,Basta um vestido de Chita,Si chamá Maria Bonita E na cabeça uma frô"







sexta-feira, 16 de abril de 2010

Um sonho, uma história... uma esperança!
Antes, todos os caminhos iam.
Agora todos os caminhos vêm.
                                                       (Mário Quintana)

Os grandes mestres do ofício já traçaram a rota e indicaram os destinos da excursão do artesanato em terras potiguares.
Outros tantos artesãos seguiram os ideais desses caminhantes primeiros e embarcaram nessa expedição como companheiros de viagem, chegando à efervescência da arte e da cultura de um povo.
À bordo, os passageiros, passando por vários portos, conheceram as marcas das experiências vividas de um povo genuinamente potiguar.
Entre linhas e agulhas, admiraram o majestoso bordado do Seridó;
Do trançado da palha da carnaúba, viram nascer as mais belas peças artesanais do Vale do Assú;
Aplaudiram as esculturas em pedra-sabão produzidas na região do Trairi;
Ponto a ponto, viram crescer o criativo crochê de Baía Formosa;
Da habilidade em manusear o bilro, maravilharam-se com as rendas de Nísia Floresta;
Da argila, vislumbraram-se com as belas peças de cerâmica de São Gonçalo do Amarante;
Assistiram e aplaudiram o crescimento do artesanato de Arez;
Degustaram, das mãos do artesão, uma receita mágica, com sabor especial da culinária sertaneja;
Ouviram, com emoção, a poesia brejeira na performance da filha de Macaíba;
Presenciaram as mãos abençoadas do artesão transformarem material sem serventia em fonte de trabalho e renda;
Sensibilizaram-se com os traços e desenhos do artista dando brilho a uma bela pintura;
Conheceram os dons e a criatividade do artesão natalense nos retalhos, nos mosaicos, nas talhas em madeira, na gravação no grão de arroz, na feitura do tererê, na modelagem do biscuit, nos estilos dos chapéus, no trabalho com o couro, na construção de bijuterias...
Aplaudiram a habilidade da artesã natalense em criar e misturar tintas, dando colorido aos seus cabelos;
Enfim, o “Governo de Todos”, parceiro do artesão nessa viagem, enche-se de encanto em poder ter contribuído com a chegada à terra firme de tantos norte-riograndenses que, por seu intermédio, já podem ter acesso ao mundo produtivo.
E encerrando essa viagem, este Governo leva consigo, em sua bagagem, além da certeza do dever cumprido, a humildade, a alegria, a hospitalidade e a determinação do artesão potiguar.
Que esse ilustre companheiro, na plenitude de sua cidadania, reembarque com outros colegas artesãos nessa mesma excursão, desbravando outros mares para deslumbrar a beleza infinda de um arco-íris em todas as suas possibilidades de tons.
                                             
                                                                              Que São José, o Mestre Carpinteiro, os abençoe!

Wilma Maria de Faria
Governadora do Estado do Rio Grande do Norte

Um comentário:

Cacau Jafet disse...

OI Ked! Sou sua visinha ai do ceará só que agora moro em são paulo. Bixinha que blog arretado. Gostei já tô até te seguindo, venha conhecer meu blogin tambem!
Um xero.